4 de out de 2007

Experiência boa???

Não, eu nunca vou mudar de idéia... a sensação que eu tive quando me vi em apuros por não ter conseguido falar quase nada e levado a conversa palavrinha por palavrinha em inglês foi traumática...MAS... foi o que eu disse, Deus está comigo e o que tiver que ser, vai ser!!
Depois que eu enviei o e-mail a família ontem, fiquei mais duas horas no pc esperando resposta e nada...
Acordei pensando nisso, liguei e nada...
Pensei comigo, agora fico o dia todo nessa angústia pq eles só entram em contato a noite...
E então que do nada, eu abri meu e-mail e a resposta estava lá...
Não sabia como agir, não sabia o que fazer primeiro... Imprimi o e-mail e fiquei sorrindo pra todos que me olhavam no trabalho... Devem ter me chamado de doida... Li com calma e sua primeira frase me tranqüilizou:
“hi Fernanda- it is ok. it is hard to speak another language especially on the telephone. i am attaching a letter about our family to answer your good questions”
Querida ele né? Ameiii
Aí ela conta um pouco da família, das atividades das crianças, uma joga futebol, outra faz ginástica, outra faz os dois... elas são cheias de atividades e elas tem aula de ensino religioso... Ela é psicóloga e o marido advogado... moram na região central de washington... Ela disse que SIM, que eu posso usar o carro deles pra sair a noite com meus amigos e que na vizinhança tem au pairs brasileiras...Ela não trabalha todos os dias, mas sim 3 dias na semana... Pra mim (por enquanto) não faz diferença... alguém tem algo a dizer?
Terminou dizendo que espera mais perguntas e disse que eles vão me mandando outras informações...
No anexo tinha a carta do dossiê da família...deu pra saber muitas coisas deles e o que eu terei que fazer exatamente...
Alguém já fechou com a primeira família que apareceu?
Eu ainda não fechei e nem sei se eles não estão falando com outra futura au pair ao mesmo tempo, mas já pensei que posso estar me precipitando, mas aí coloquei no papel o modo como eles me trataram, a rotina de trabalho (das 3 as 8) e ela já confiou em mim dizendo que eu poderia usar o carro... então, não vi motivo pra não fechar...

Minha agente me disse uma coisa e quero opiniões...
Ela nunca teve outra au pair, e sim uma nanny que trabalhou lá por 6 anos e era tratada como alguém da família...

O fato deles nunca terem tido uma au pair é bom ou ruim???

As meninas que já são ou serão au pairs tem me ajudado bastante... to adorando...Obrigada meninas!

Beijosssss

4 comentários:

gisele "au pair 2008" disse...

Fe,

Uma girls au pair me mandou um e-mail pedindo seu contato de e-mail ou msn, pois ela recebeu o aceite na mesma data que vc e acha que vai na mesma época.

O nome dela é: Patricia Moura e e-mail:patricia_rmoura@yahoo.com.br

Beijokas e passa seu msn para mim tb poder te add.

Eliana disse...

OI Fernanda!!!
Minha opinião...
Hostmom trabalhando em casa... a não ser que vocês se dêem extremamente bem, vai ser complicado, porque você vai se sentir vigiada (e no fundo, no fundo irá sim...). Conheço casos de meninas que lidam com isto sem problemas, mas a maioria tem vontade de jogar a host pela janela! rsrsrs
Eu fechei com a primeira família que entrou em contato comigo e eu não me arrependo de forma alguma! Não sou do conceito que vc tem que falar com duzentas famílias pra você decidir qual é a melhor pra você, e sim se você acha que a família tem a ver com seu estilo de vida e você consegue dar conta do trabalho, feche. É questão de feeling mesmo, não tem jeito. Antes de fechar com a minha hostfamily eu fiquei mais ou menos 2 semanas trocando várias informações!
Ficamos muito empolgadas com as família, mas como eu te disse faça TODAS AS PERGUNTAS!!!
Eu não sei o que você já perguntou pra eles, mas tenha tudo claro... não somente os benefícios, mas também as obrigações!
Eu sou a primeira au pair da minha família e não tive problema nenhum com eles. Eles respeitam a minha cultura diferente, meu espaço, minha liberdade e acho que isto é o que conta. A nanny morava com eles? O certo é que as crianças meio que já estão acostumadas a ter outra pessoa cuidando deles, pergunte pra sua host sobre como as crianças estão encarando a falta da nanny, afinal, foram vários anos juntos e como eles estão encarando a chegada de uma nova pessoa.
Se as crianças são grandes, esteja preparada para até o momento do embarque vc dar um upgrade no seu inglês! Uma coisa é você falar mais ou menos e cuidar de um bebê e outra totalmente diferente é cudiar de crianças maiores (principalmente meninas) que vão falar pelos cotovelos e não terão a menor paciência de ficar repetindo o que disseram e vão poder se fazer de desentendidos quando você falar alguma coisa pra eles.
Como diria uma amiga minha... "Go with your feelings", por mais que a gente dê opinião, a decisão é somente sua!

4ndrez4 disse...

Fe, não sei se esse lance de host em casa vira. Depende da relação de vc´s duas, mas isso só dá pra saber qdo estiver lá.

Eu particularmente não curto nem ficar mto tempo em casa com a minha mãe, imagina com a minha chefa. É de se pensar bem viu.


Minha host teve duas Au Pairs por 2 anos cada, pra mim foi um bom indício, já que não houve nenhum rematch e que as meninas estenderam com a mesma família (eu pretendo estender tb).

Eu não vejo problema nenhum em fechar com a primeira família, desde que vc não tenha nenhuma dúvida e que se sinta segura. Não se precipite. Pode aparece algo melhor. Como disse a Li, se guie pelo que você sente.

Continuo torcendo.
Bjossss

Cori disse...

Oi Fer,

Eu achei minha família no GAP, eles trocaram da AuPairCare para a APIA e tô gostando muito até agora.

O negócio é feeling mesmo, não tem outra explicação!
Boa sorte na escolha!!!

bjs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...